terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Acabou de sair do forno.

Na revista Ragga deste mês, o segundo texto da minha coluna, Provador.

17 comentários:

Larissa Margulies disse...

sou visita diária no seu blog mas acho que nunca comentei nada. porém não resiti em dizer que esse seu texto está demais... delicioso de ler! parabéns ;)

Jr_Mendes disse...

Adorei Cris!
bjos querida

Viviane Moreira disse...

Que beleza de sucesso!!!
Beijosss
Vi

me disse...

Muito bem escrito!

Ana Carolina disse...

Muito bom Cris! Como dizem por aí..."a grama do vizinho é sempre mais verde".
Acho as mulheres "reais" tão mais interessantes.

Bjs!

Dri_ disse...

Sempre achei que muito coisa na moda nasce assim, no improviso.

Quanto às olheiras, as minhas são assumidíssimas! Nem pensar em corretivo todos os dias, nos poucos minutos da manhã...

A leitura ficou muito deliciosa, você está casa dia melhor.

Dri_

Regina disse...

Ai Cris, amei!

Se você soubesse como estou aprendendo coisas neste blog, duvidaria - no mínimo!

Bem, as vezes eu faço umas combinações que o meu marido diz: "Tu não vai sair assim, né? "
Antes desta moda de jeans largado (é verdade, muitas odeiam) eu já usava com sapatilha. Adorava, comprava número 42 e amava aquela calça sambando em mim. Até que Katie Holmes (que tem olheiras enormes) também usou e aí vieram várias famosas que resolveram aderir! E não é que foi parar nas passarelas de alguma semana de moda influente?
Pois quando eu colocava, além de ouvir a chacota do meu marido, ainda via os olhares de reprovação (aprovação?) na rua.
E então eu decidi: Dane-se o que os outros pensam ao meu respeito. Isso não quer dizer que eu saio oferecendo falta de educação aos outros. Mas aprendi a dizer não. Aprendi a mostrar a minha vontade (coisa que não fazia porque tinha vergonha de outros verem).
Tenho 7 tatuagens, já penso na 8, já ví olhos se virando na rua, o que posso fazer?. Já ouvi aquelas perguntas básicas e detestáveis de: O que significa? E já respondi: Nada (mesmo sabendo que cada marca tem, sim, seu significado).
Não uso brinco e já ví a cara da moça que faz minha unha, me vendendo brinco e eu dizendo: "Não gosto". "Nossa! Mas como uma mulher não usa brinco". Não usando, simples assim.
Mas, o meu maior luxo é não ter um celular e se eu sou questionada: "Me passa seu celular?"
"Não tenho." E vira naquele olhar incrédulo e espantando. Algo como:"Como não tem?"
Uma extraterrestre na minha frente.
E tenho olheiras Cris, usei tudo que é tipo de creme e não dá. Elas estão aqui gritando. Deixei de disfarçá-las, mas essa - confesso - eu aprendi com você ;)

Cristiana Matos disse...

Muito bom, querida. (Como tudo seu)

E eu estava hoje mesmo pensando em lançar uma nova moda: capa de chuva. Eu sempre penei com o guarda-chuva (isso tem hífen????). Como carregar a bolsa, o guarda-chuva e a prole, tudo ao mesmo tempo?!?! Impossível. Com a capa o problema acabou. Agora eu visto a minha (de bolsa e tudo), visto a galera e pronto. Estamos livres até pra passear de mãos dadas neste dezembro chuvoso.

Fica a dica pra você e para o Cisco.

2 beijos,

Kica

PS: Essa, provavelmente, será a minha primeira e última dica de moda. Por dois motivos: 1) Muito pouco provável que ela pegue; 2) Eu sou uma negação nesta área.

Lost Girl disse...

PERFEITO! nada mais a dizer!

Paloma disse...

Eu,sempre contra idolatria,me deparo pensando q vc eh a grande "descoberta" do meu ano.
bju gordo da sua fã,presenteada com o 1º autográfo d BH.
Paloma

MALU, SIMPLES ASSIM disse...

E celulite, Cristiana, quem é que vai nos autorizar a usar um dia??? :-)
Beijos.

Kika disse...

Olá Cris!!! Já deve estar cansada de ouvir os parabéns e como seus blogs são lindos. Mas não posso deixar de dizer o quanto ler seu blog me inspira. Aqui na minha casa, eu fui a doidinha que desde a escola começou a usar as roupas remendadas e customisadas, a sapatilha vermelha com a fivela amarela. Minhas bolsas diferentes causaram estranhesa, mas depois que saiu na TV e Glorinha disse que era chic, vi que eu era uma garota de visão, rs. Adoro o Para Francisco. Parabéns também por ser uma mãe tão linda, como todas as mães deveriam ser. Amei isso em você!
Beijos
Kika

Jubs disse...

ADOREI, Cris !!
Parabéns pelas sábias palavras !!
Bjokassssssssssssssssssss
Ju

Natalia Oliveira disse...

Texto muito dinâmico, adorei!

Raquel Reis disse...

Cris, adorei o texto. Devemos sim ser diferentes, pode notar, quando sai uma moda "diferente" todos querem usar, mas quando todos estão usando, ninguém mais quer. Porque todos querem ser únicos e diferentes. Para isso é só sermos nós mesmos, e acreditar que todos somos lindos do nosso jeito.
Beijos.

Camila Novais disse...

Cris,

Seu texto tá muito bem escrito! O ritmo tá ótimo mesmo!

E, ó, suas olheiras são um charme! As minhas, não! ahahahha

Tudo é questão de auto-aceitação!

Pronto, parei com as rimas em ão!

Beijão (ops!)

TÉRCIA disse...

Cristiana,
Amo seus blogs e estou sempre por aqui te acompanhando.
Quero aproveitar este post para te dizer que desejo para você e para o Francisco (fofo) tudo de bom.
bjus.
Tércia.