quarta-feira, 22 de julho de 2009

Tiro o meu chapéu.

Texto bão, bão mesmo, é esse aqui. Sou fã.

26 comentários:

Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula disse...

Cris,
Às vezes ser autêntica não é tão fácil...difícil sair do círculo do conforto...ser a diferente do grupo...o seu blog e livro me mostraram que temos que nos gostar antes de dar bola para a opinião dos outros...auto-estima e atitude são fundamentais...
Bjinhos, Paula.

Paula disse...

obrigada por compartilhar suas leituras. Vc é fofa mesmo!

Regina disse...

Em uma palavra/palavrão? Foda.

Catarina disse...

Estou rindo..guardadas as devidas proporções, fiz exatamente isso do texto. Passei no salão, e sem ter até mesmo horário marcado, tosei o cabelo. O corte representou mais que um novo visual. Me escondia atrás daquele cabelo todo, e hoje é a minha essência quem chega primeiro. Descobri, aqui nesse blog, com você, que ser bonita é muito mais estado de espírito que cabelo, roupa e maquiagem...E quando descobri isso, consegui dar mais vida às roupas, à maquiagem, ao cabelo. A vida está em nós!!! E não nas coisas!
Beijos

Ana Carolina disse...

Posso confessar? Chorei lendo....

E seria mais um texto que eu deixaria pra ler depois porque estava muito ocupada no momento. Ainda bem que fiz o contrário.

Pequena disse...

E o último texto que mandei pra revista Ragga (depois deste que publico hoje) tem a ver um pouco com este. Mas não chega aos pés não.

Beijo.

fiodameada disse...

Cristiana Bonita Extra
Não tem ninguém mais fofa que você. Não tem.
Many tks por colocar meu link aqui...
Aquele beijo :-)
Silmara Franco
www.fiodameada.wordpress.com

josi stanger disse...

Sim. O texto é lindo mesmo, eu sigo o blog da Silmara e do seu... na verdade passei a seguir o dela a partir de uma dica sua, ela escreve muito bem, mesmo... e hoje pela manhã me deparei com o texto como para me lembrar que na vida precisamos dar um tempo pra nós mesmas, pra cortar o cabelo e as idéias, sair da mesmice dos terninho e dos tons pastéis... não só mudar de roupa mas de espírito. Sorrir mais, e fazer sorrir. Ler mais e escrever também, desenhar a vida com todas as cores e ser feliz, muito feliz.

beijinhos e felicidades pra vc!

Chay' disse...

Adooorei este texto.... era o que estava precisando!!!

Justiça em Dia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudia Paulino disse...

MA-RA-VI-LHO-SO !!! Deixei o meu comentário lá dizendo que esse texto a gente tem que imprimir, depois mandar plastificar e depois pregar na porta do quarto e ler todo dia como se fosse uma oração. To passada a vapor !!! Essa Silmara é DEMAIS !!! beijos Cris !!! Beijos Silmara !!!

Carol Martins disse...

Engraçado...
Fiz exatamente isso... exceto pela filha, que ainda não tenho.... as outras partes se encaixam perfeitamente...
Depois das referidas mudanças estava num momento meio down, onde as coisas não iam nem vinham... (hahaha)
Comecei um curso de desenho e aquarela, para complementar meu trabalho... e li este texto recomendado por você...
P E R F E I T O!!!
Valeu Cris... Obrigada

Deveria estar estudando disse...

É lindo mesmo.
De arrepiar.

Coisas da Sil disse...

U - A - U !
Emocionante!
Queria copiar e colocor no meu blog tbm !
Fiz umas 2 coisas parecidas: o cabelo ( que era uma linda juba me confundiam com a Vanessa da Mata e desde setembro passado está curtinho) e profissionalmente( depois que meu ateliê pegou fogo setembro retrasado, resolvi voltar para a faculdade de moda).
Olha só, escrevendo aqui foi que reparei... setembro de 2 anos seguidos foram fortes para mim! UAU de novo.

bjs e obrigada pelo texto.

http://coisasdasil.blogspot.com/

Natalia Galbere disse...

Queria ter escrito este texto ou talvez feito o que está escrito nele. Queria ter feito os dois. Cultivo esse cabelão desde sempre e já está me enxendo. Acho que estou tomando coragem. Obrigado Cris, híper fofa!

Clau disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clau disse...

Putz, bão demais mesmo! Eu tô precisando fazer isso na minha vida, outra vez!
Bjo

Ivana disse...

Cris,

Passei a acompanhar o blog da Silmara depois que vc deu a dica. Sempre passo por lá p ler os textos dela, por sinal maravilhosos. Alguns, são de uma sensibilidade tocante. Mandei o link pra minha mãe que, agora aos 65, entrou com força total nesse mundo da internet e dos blog. Ela tb adorou. Esse texto da Silmara é ótimo, mas o seu não fica nada a dever.
Vou colocar o link dos dois no meu blog(umpresenteprecioso.blogspot.com)

bjs

Ana disse...

Me emocionei lendo o texto. Lindo demais. Nem sempre temos coragem de mudar, principalmente pq mta gente teme o q os outros vão pensar se eu fizer tal coisa. Temos q pensar na gente, não nos outros.

Rê Moreira disse...

Que isso, muito lindo mesmo Cris.
Você divido muito com a gente, demais.
bjim

Elisa A. disse...

Tem palavras? Meninas, confesso, sem chão... Tem 'eu' no texto. Tô lá, menos, mas estou. Simples, mas estou. é por essas e outras que amo o seu blog, Cris. Simples assim. Beijos no core - de todas vocês.

Renata Bartel disse...

Cris,

Amei o texto da Silmara. O texto não, OS textos. Na verdade amei o blog inteiro dela. Já inscrevi o blog dela no meu também, assim não perco mais nenhum post.

Já fiquei com vontade de conhecer ela também!

Um beijo pra vc linda!

Viviane Moreira disse...

Amei!!! Adoro ela...
Bjss

VIRGINIA disse...

Mto bom mesmo, adorei!
É do tipo de texto que tem que ser lido de vez em quando pra que a gente possa valorizar as coisas seimples da vida que são as melhores!!!! Bjs Cris!

Nina disse...

A Si é maravilhosa! Gente boa demais e escreve parece que flutuando... sai tudo fácil fácil nas suas linhas, as letras se combinando, as palavras se formando delicadamente. Amo!