quarta-feira, 28 de abril de 2010

Minha estreia na revista Encontro.


Clique aqui para ler online.

29 comentários:

Michelle disse...

"Feliz sempre"...corro atras disso.

Acho tão lindo, saber passar pro papel, o que sente,o que pensa.

Seja sempre feliz!

Michelle

Eveline disse...

Que lindo (aliás, como sempre) seu texto.

Tenho uma experiência diferente, mas, como é bonita, queria compartilhar. Me casei jovem. Bem jovem. Porque acreditava que o casamento com Caio só iria enriquecer minha vida.
Não me casei com compromisso de ser pra sempre, só com o compromisso de estar, mais do que feliz todo o tempo, no meu lugar.
Como somos os dois muito independentes, já nos afastamos, embora juntos fisicamente, algumas vezes. Brigamos, enfim...
Mas, o tempo passou. E o AMOR foi ficando infinitamente mais descomplicado. Passamos por dificuldades grandes, sustos. E hoje, quando me peguei dirigindo com os olhos cheios de lágrimas por uma alegria que era dele, eu penso, ainda bem que tivemos paciência de esperar, ainda bem que relevamos algumas coisas, ainda bem que conseguimos chegar bem até aqui.
Desde que começou em 1987.

Beijo querida.

Rose Foncée disse...

Tu és uma criatura e tanto.

Ana disse...

Amei teu texto Cris, sempre leio teus blogs apesar de nunca comentar, mas esse texto, tudo a ver com certeza. Lindo como tudo o que voce sempre escreve!
Bjo!!

ciana disse...

Fiquei encantada com a beleza das palavras e as verdades ditas neste texto.
Parabéns Cris.

Paula K. disse...

Oi Cris!
Parabéns por mais essa conquista! Nós, os leitores, é que ganhamos mais ainda!

Eu namorei 13 anos, fiquei noiva por mais 7 meses e mês que vem completo 4 anos de casada, tudo isso com o mesmo homem.
Mas agora estou vivendo sozinha aqui em Natal. E quer saber? Descobri que amo minha companhia!!! É claro que não vejo a hora de podermos morar juntinhos novamente, mas não que eu sofra pela distância.
É como vc escreveu: "casamento não pode ser fusão".

Lindo seu texto, viu?
Bjinhos, Paula K.

Gláucia Amantéa disse...

Oi Cris,
Seu text é belo e cheio de emoção. Obrigada por compartilhar suas experiências conosco.
Beijão
Gláucia Amantéa

Carla disse...

Cris, obrigada por esse texto tão verdadeiro!É para ser lembrado pela vida toda.Bjs

Luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana disse...

Cris,
Parabéns pelo texto. Você escreve muito bem, de uma forma simples e cativante.
Não sou de acessar blogs, mas o seu é muito bacana. Sempre que posso dou uma olhadinha.
Qto ao casamento...estou no segundo e ainda aprendendo sobre a convivência a dois.
Um abraço e sucesso!
Luciana

ana disse...

Crisss lindissima estou indo para Paris hj e tenho certeza que vou me lembrar de vc quando passas pela Champs Elisé... Só vai faltar vc lá. beijos

Juliene disse...

Cris, vc arraza!

Vanessa disse...

Cris, que estréia. Que texto! Muito bom.
Sucesso pra você.
Bj

.::Carol::. disse...

Oi Cris...
Li uma matéria sobre vc há algum tempo atras e achei sua batalha muito linda!

Ontem descobri q vc conhece uma colega de trabalho minha a Fernanda Bandeira!
Axei super legal pq admiro muito vc como pessoa e acho vc muito respeitavel na blogosfera!
Eu sou sua fã de carteirinha!
Continue assim batalhadora e guerreira, que Deus lhe de muitos frutos durante sua caminhada!

Ha eu tenho um blog tbm, se der passa la por favor!! Sera uma honra!
O endereço é carolelili.blogspot.com

Bjus

=)

Ticiana disse...

Adorei o artigo e me identifiquei muito, pq o meu primeiro casamento foi marcado por uma série de enganos e negligências dos dois lados. Agora que aprendi a viver sozinha, julgo-me pronta para o meu segundo casamento, mas ainda falta conhecer o outro, que virá inteiro, sem essa de "metade da laranja".
Um beijo pra vc!

Edu Coelho disse...

Lindo texto. Parabéns.

aquiemnewyork disse...

Cris, nao tenho palavras para descrever o tanto que este texto eh bom! Obrigada por escrever um texto tao lindo e que nos faz tao bem! Beijo Ariana

Elena disse...

Que bonito, Cris. E que verdadeiro. Eu, que já me casei duas vezes, sei o quanto é verdadeiro. E o quanto é preciso cuidado pra não se repetir danos que causamos a nós e a quem amamos. A experiência sempre nos fortalece e vale (muito) enquanto somos felizes.

Ale Bueno disse...

Cris, acompanho seus blogs a muito tempo e admiro seu trabalho, mas nunca comento. Só que desta vez, depois de ler o seu texto, me senti na obrigação de te agradecer. Obrigada Cris! Estava precisando muito ler isso. Se me permite a franqueza, vou repostar seus texto no meu blog, é como guardar no coração sabe, uma forma dele ficar mais pertinho de min.

Se vc quiser ver tá lá: http://www.espiritocarpediem.blogspot.com/

Um beijo.

jumartins disse...

Cris, você escreve tão bonito...<3

Aline disse...

Parabéns pequena! Lindo texto! Muito sucesso, vc merece, é uma pessoa iluminada! bjo grande!

mariana disse...

Cris,

Não sou de postar recado, mas confesso ser da ordem da necessidade dizer o quanto concordo com você. O cuidar é um ingrediente necessário em qualquer relação e, quando somos capazes de cuidarmos de nós mesmos, com todas as turulências e ilusões, estamos preparados para cuidar de um 'a dois'. Parabéns.

Ivana disse...

Cris, simplesmente perfeito!

leandroneves disse...

Engraçado como as coisas são, terminei com minha namorada essa semana e esse seu texto me trouxe uma calma de espírito enorme.

Obrigado.

Maria Pimenta disse...

Olá!

Cris,

Verdade seja dita...Fantastico seu texto.


Anne

Débora disse...

Lindo, Cris. Lindo!

Ju disse...

é tão lindo que chorei.

Juliana Pestana disse...

Cris,

Você me comove, acalanta e sensibiliza.

Esse texto é muito parecido com você: delicado, verdadeiro e intenso!

A M E I !!!

Beijos em você e no Cisco

Belle e Martha disse...

tudo que eu precisava hoje era ler algo assim, incrível como se encaixa com o que estou passando - apesar de nunca ter me casado.
Texto m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!incrivelmente lindo....