quinta-feira, 8 de abril de 2010

Na Ragga de março.

13 comentários:

vmazin disse...

AMEI o texto...E me identifico absurdamente com seus sentimentos em relação à Paris.
Merci à vous! À bientôt!

Paula K. disse...

Cris!!!

Amei esse seu texto.

Se precisar de alguém para fotografar os seus looks em Paris me convide! Tb preciso urgente passear por Paris!!!

Lá eu me senti exatamente como vc sugeriu: um luxo, sempre desfilando...

Bjinhos, Paula.

Sandra Tavares disse...

Paris, please ficou demais...
já que tem uma pessoas questionando...eu vou abusar e responder por vc...acho que sua carinha de hoje foi bem.. ai que vontade de estar na champs-élysées e não na contorno. bj

Valéria disse...

Olá, Cris!

Enquanto lia o seu texto, sentí o cheiro de Paris na única vez que estive lá. Isso já faz quase 3 anos. Me identifico com cada palavra que vc escreveu. Me sentí uma cidadã parisiense enquanto estava lá...acho q fui francesa na minha outra vida! rsrs

Quem sabe um dia a gente não se esbarra pelas ruas de Quartier Latin, e eu vou dizer: Ahh, te conheço! Vc não é a Cris do Blog??? Acho que a gente estaria muito feliz andando por lá!!!!!

Um abraço e mais uma vez, parabéns pelo ótimo texto!

Marlla Farias disse...

É o que chamam de síndrome de Paris!
Eu entendo bem tudo isso que vc escreveu...
Que saudade!

Jac disse...

Bom, eu moro en Nantes, e to procurando apartamento em Paris. Eu mudo em agosto, entao esta convidada pra um café com croissant, que nao existe igual no mundo! ;-)

O melhor foi "colocar roupa velha, que combina com a paisagem"!!

Gros bisou

modaetcetal disse...

Melhor não dizer o que penso sobre Paris senão serei linchada virtualmente,kkk. Acho que ir a uma cidade como Paris é como ver uma celebridade pela primeira vez, vc fica meio besta, sem acreditar no que viu. Mas eu acho que toda essa magia que vc descreveu no texto enfraquece com o tempo, não acaba mas vc muda a perspectiva, a visão quando conhece bem o lugar, quando ele faz parte da sua vida, das suas alegrias e tristezas e não é mais aquele sonho distante.
bjs!

Chinha disse...

bravo!!! belíssimo o texto. amei.
adorei a parte da roupa velha, porque concordo. acho no Brasil nos falta personalidade para nos vestirmos e por conseguinte, expressarmo-nos com mais liberdade.
não conheço Paris (ainda), mas tb sou apaixonada pela cidade.
espero que em breve, vc desfile todo o seu charme e inteligência por aquelas bandas!
bisou,
Mariana

Heron Lúcio disse...

Muito bacana o texto e também queria fazer um monte de coisas lá, como por exemplo, conseguir identificar aqueles mapas desconexos do metrô. E também andar como um parisiense, com uma baguete debaixo do braço, enquanto volta para casa de bermuda e um camisa bem alinhada.
Fui uma única vez também e confesso que é um lugar para lindo, independente da estação do ano. Um verdadeiro poema.

Heloisa disse...

Cris, como digo com meus amigos, "você tem a manha" de escrever, rs. Adorei o texto! Me deu ainda mais vontade de conhecer Paris!

bonatelli disse...

Venha logo entao !
Parabens por textos tao legais.
bisous

Cristiane disse...

Adorei, Cris! Paris é tudo!!! Claro que há muitas outras cidades e lugares lindos. Mas Paris... é Paris! Qdo. precisar de alguém para falar francês para você em Paris, me chama que eu vou!
Adoro essa música, acho que do Cole Porter:

"I love Paris in the spring time
I love Paris in the fall
I love Paris in the winter
when it drizzles
I love Paris in the summer
when it sizzles.

I love Paris every moment
Every moment of the year
I love Paris, why oh why do I love Paris
Because my love is here"

É isso. Tendo ou não um amor na cidade, amo Paris!
Bjinho,
Cris Pereira

Por aqui e por ali... disse...

Je suis soulagée...
Alguém está pensando como eu.

PS: Cris, parabéns pela fluidez nesse seu texto. Faz bem ler um texto leve.