terça-feira, 13 de abril de 2010

Na Ragga deste mês.

20 comentários:

Iza disse...

Cris,
você me faz acreditar num mundo bem melhor.
Isso não tem preço.
Amo você.

۞ Potira ۞ disse...

GENIAL!!!


=)

Jade Santos disse...

Leio o texto e sorrio, pois faria igual a nova colega de trabalho.
Gosto muito de vc, mesmo de longe.

Regina disse...

Deve ser louco mesmo... acho que não tenho dom pra isso. Acho não, tenho certeza.

Cris, meu marido (redator) disse que a escrita, para ser bonita, tem que vir de dentro. Não tenho dúvidas que você escreve com sentimento na ponta dos dedos.

É de uma beleza tão grande, tão ímpar. Seus olhos nos ensinam a ver beleza mesmo onde não tem. Pessoas assim são raras, acredite.

Você e Cisco moram em meu coração e tenha certeza, num lugar bem privilegiado com vista para o mar (rs)

Um beijo muito, muito grande.

Regina disse...

Tô arrasada com a foto alí no Twitter.

Joyce disse...

Além de te ver, adorando te ler ^^

Falei por aqui que outro dia minha filha te reconheceu em um cartaz na Iódice e olhe que estamos em São Luís - MA, longe hien!? rs

És encantadora e doce. Em fotos e palavras.

Wal disse...

Para nós que te acompanhamos todos os dias vc já é uma super celebridade. Fico louca pra chegar em casa e exercitar meu "voyerismo fashion". Vc nos inspira não só com seu estilo de vestir, mas com seu estilo de viver. Torcemos muito por vc. Vc merece seu sucesso. Bjo

Liliane Coelho disse...

Oi Cris! Falamos sobre esse texto no almoço e confesso que pensei a respeito antes de nos conhecermos. É mesmo estranho sentir que existe sintonia e afinidade com alguém que nunca viu nosso rosto. É estranho e extremamente genuíno, no meu caso. Penso que isso acontece porque a sensação de conhecer independe de um aperto de mão. No seu caso, a gente pensa que te conhece porque conhece, um pouco, seu jeito de pensar e sentir as coisas. Você nos deu essa permissão, gentil e delicadamente. Até por isso, torço sempre para que as pessoas entendam, com respeito, a beleza do seu gesto. Um abraço. Liliane

Olga disse...

Oi Cris, vc nem me conhece.
Mas eu só posso dizer que, por motivos que sabe-se um dia eu tenha a oportunidade de te contar, uma coisa tem que ficar bem clara: VOCÊ ME AJUDA M-U-I-T-O.
Um beijo no seu coração,
Olga Canuto

Raquelzita disse...

Estou com a Liliane Coelho...você para mim é parte do meu dia que eu adoro...é chegar em casa e pensar: Como a Cris foi hoje??

Rafael Freitas disse...

Ser fashionista não é fácil mesmo. Ser criativa, sensível e querida deve mais difícil ainda.
Então, Cris, na boa. Tente entender no dia em que eu chegar, efusivamente, te cobrando um abraço também. Assim, só pra uma confirmação.

Dani disse...

Ah Cris imagino que não deve ser fácil, mas agora que já começou e nos viciou...
Sabe? qdo entro aqui e vc ainda não atualizou, penso assim: ah ela ainda não veio hoje...

Mais do que suas roupas, é a delicadeza, com que vc trata a todas nós, que trata vc mesma e os seus.

Vc me inspira, muito mais do que no meu modo de vestir, mas no meu modo de viver.

Já disse aqui e diria denovo, se um dia eu te encontro juro que pergunto se quer ser minha amiga...
Bj

Dani

Michelle disse...

Cris,
Amei o texto. Como sempre vc arrancou meu sorriso! Rs.
Se eu fosse a novata na empresa em que vc trabalha ou te encontrasse numa farmácia, com certeza teria a mesma reação!
Ah, e não ligue para as "aspas". Quem te conhece entendeu o contexto! Rs.
(adorei a estimativa de 1 entre 1.354 pessoas rs rs rs) Um abraço!

Juliana disse...

É. Deve ser mesmo muito esquisito ser reconhecida na rua por gente estranha, que fica te olhando e sorrindo... mas deve ser muito engraçado também. E dependendo do dia, do estado de espírito, deve fazer um bem danado. :)
Não tenho a menor dúvida de que vc é uma grande amiga minha. (pode ser estranho me sentir tão próxima de você. e às vezes acho que sou meio doida por isso.) Sempre conto de vc pra mamãe; do tipo: - mãe, a Cris saiu em tal revista; -mãe, a Cris viajou pra tal lugar...
- mãe, vem ver a roupa da Cris...no início ela perguntava: Qual Cris? Agora ela já sabe.
E até consigo me lembrar da minha vida antes de você chegar. Mas era sem graça. Agora tem muito mais cores, sorrisos, emoções e muitos aprendizados.
No dia que te encontrar pelas ruas de BH você vai ganhar um abraço e um sorriso.
Te amo, pequena. E você é linda demais da conta.
um beijo.

DricaPeixoto disse...

Deve ser estranho mesmo Cris, ser conhecida e reconhecida por muitos fãs virtuais.
Se um dia eu esbarrar com vc, vou pedir um beijo, uma foto e um abraço bem apertado :)

Cae Fernandes disse...

Ainda não fomos apresentadas, mas com certeza você é "alguém", e muito especial prá mim ...quem sabe um dia eu te encontre por aí e timidamente possamos nos abraçar...bjs

Zeli S. disse...

Chris, minha querida!
Num dia como este aqui em BH, nublado e friorento, ver a expressao "besta quadrada" deu um up no meu humor. Ri demais em lembrar que falava tanto isso e agora até me deu saudade dos bons tempos.
Bjos
Zeli

Elisa disse...

pra mim vc é mesmo uma amiga! e tb acho mto estranho te ver na rua e ficar com vergonha de dizer oi, dar um abraço! afinal, eu te conheço, mas vc não me conhece... =/

Regiane Ivo disse...

Olha você não imagina o carinho imenso que tenho por você e por sua história!
Bju grande no coração.

a_girl_feeling disse...

Cris, eu sou uma dessas estranhas que te conhece(!) e qdo vi vc estampada na Renner junto com as "aspas" eu sabia q não era essencialmente vc!! Apenas uma parte, entre o tanto que é ser mulher e mãe e publicitária... Adooorei a sua coluna, especialmente este mês. bjssss