sexta-feira, 26 de março de 2010

Na Ragga deste mês.

19 comentários:

Clarisse disse...

Tirou o texto da minha boca! :)

Vanessa Negrão disse...

que texto mais lindinho!

Estou organizando nesta semana um seminário com alguns franceses e o ritmo está enlouquecedor. Meus coleguinhas de trabalho dizem que merecemos uma semana em paris quando tudo acabar e há dias estamos dizendo "os problemas acabam quando partirmos pra parrí"

adorei ler isso neste momento da minha vida :)

Eveline disse...

Porque será que sempre que leio um texto seu sinto vontade de escrever algo...escrever pra você. Escrever pra mim mesma. É inspirador ler um texto bom.

Também fui uma única vez para Paris. A primeira vez que saí do Brasil, e eu sabia que a primeira vez seria para Paris. Eu sonhava com Paris desde menina viajando num livro com bailarinas de Degas.

Lá, eu enxergava tudo, sentia todos os cheiros, ouvia cada barulhinho. Passei 30 dias. Todos os 30 emocionada. Chorei no Orsay! Muito!

Foi em 2000. E agora, tenho um plano ousado, de longo prazo. Acabei de começar o mestrado, mas quero emendar com um doutorado. Além do prazer de voltar a estudar, para estudar em Paris! E pra levar comigo a família.

Enquanto Paris não chega, seguimos todos estudando essa língua sedutora. Assistimos a um filme francês por semana e bebemos muito vinho. Porque sonhar com Paris é uma delícia!

Parece bom, não?

Beijo carinhoso

Evelline Trevisan

Melissa disse...

Cris,

Como você diz, Paris é uma cidade encantadora, onde tudo fica mais charmoso. Sempre quero voltar lá pra conhecer outros cantos que não conheci e andar pela cidade. Mas saiba que a Europa toda é assim, um charme! Fico imaginando você fazer um "Hoje vou assim" por lá, hein? Ótima idéia, não? A gente ia adorar!

Breno da Matta disse...

so queria dizer que voce me fez roubar a unica ragga da academia por causa desse texto!

vou pra paris mes que vem!!!!

Deia disse...

Paris tem mesmo esse poder de transformar as tarefas mais entediantes, os passeios mais bobos, em um acontecimento très chic!

A cidade é uma delícia no outono, um charme no verão, uma doce aloprada todos os meses do ano.

Amei todos os dias em que lá estive, e estou de malinha pronta para carregar o envelope contendo a conta de banco que você por ventura for pagar lá, Cris!

Camila disse...

paris agora pra todas nós!

eu sou aquela q pediu um autográfo no livro emprestado!

minha amiga disse q vai chorar quando ver (é, eu nao devolvi ainda!)

Deveria estar estudando disse...

Linduca, vá para Paris, você merece. E vá no Quartier Latin, sente em um café simpático, entre em todos os sebinhos com os livros mais incríveis do planeta.
E sente em frente a um carrossel, carrosséis são mágicos.
E coma macarrons. E beba brut francês barato. E visite Père Lachaise. Vá para Paris, Cris. Mas volte para contar tudo para nós.
Você merece voltar lá, faço votos que dessa vez só tenha sorrisos em Paris!
bjks!!! Mel

Laura de Oliveira disse...

Cris,

Que texto bacana!

Agora, me desculpe, mas BH é um charme também... não posso deixar de defendê-la...

BjO

Juliana disse...

eu também preciso de ir a paris.
paris, please

flavia disse...

Já estive três vezes em Paris, a primeira era recem casada e nossa primeira vez na Europa, preciso esplicar que foi mágico!
Na segunda, voltei grávida da minha filha, que hoje tem 14 anos...foram momentos inesquecíveis que sempre contamos para nossos filhos, e havia a promessa de levá-los para conhecer.
A terceira foi em janeiro deste ano, a família toda, realização de um sonho...
Chegamos a Paris depois de 10 dias de Portugal e 4 de Londres,o frio rigoso deste inverno já vinham minando nossas forças e humor.
Na primeira noite um jantar maravilhoso, num bistro em San German...minha filha e meu marido comeram escargot, eu uma sopa de "châtaignier"(castanhas portuguesas), e meu filho uma"langue de bœuf"(lingua de boi).
Fui acordada as 3 da manha com meu filho passando mal, no dia seguinte, tudo que ele queria era tomar uma agua de coco e comer biscoito de polvilho...em Paris...n'a pas été possible.
Filho doente, febre, diarreia, num quarto de hotel...Até Paris perde seu charme.
Mas Paris que nos aguarde...

Patrícia disse...

Fui à Europa uma única vez na tentativa de encontrar meu lugar no mundo. E achei. Em Paris, é claro. E depois de ler esse texto pensei: Paris, s´il vous pláit. Oui.

renata 4everyoung disse...

Em Paris, reparei que até as tampas de bueiro eram chiques.
Não conheço Belo Horizonte, mas aqui em Santos, quando a gente sai arrumada, o povo olha estranho. No inverno então, é mais deprimente. É um tal de moletom por cima da bermuda para os homens e calça jeans com bota-pata-de-bode para as mulheresm que dá vontade de chorar. Glamour nota 0.

Silvana disse...

Tenho a sorte de estar passando um ano a alguns km de Paris e toda vez que vou pra lá é sempre o mesmo encantamento. Também por isso, no orkut, faço parte da comunidade "Só
ofro em Paris e olhe lá"!
Tudo em Paris fica lindo,até pegar um trem lotado!

Melissa disse...

Concordo com a Laura, BH também tem seu charme! E a comida mineira é tudo de bom!

Regiane Ivo disse...

Meu sonho é ir para Paris... Lindo Texto!

Rê Ettinger disse...

Cris,
sou leitora assídua do seu blog e sua fã. Não pude deixar de escrever sobre esse seu texto. Fiquei feliz de perceber que eu não sou a única a ter delírios com Paris.
Bjo grande!

Lydinha San disse...

Paris, s'il vous plait! please...a todas nós. um "hj nós vamos assim" em paris =)

Tan disse...

Cris querida, Paris deixa a gente mole, né? Tão mole que quando vi a Helena da novela (sim, a Thaís Araújo, essa mesma) passando a lua-de-mel em Paris e dizendo 'estou em Paris com o homem da minha vida', desatei a chorar. Percebi que sabia exatamente que sensação era essa. E é muito, muito boa.

(Ele não é mais meu namorado, mas ainda é o homem da minha vida. Será por causa de Paris?)